Conquistando Criadores
Voltar

Lições de Lançamento: Eclipse Foods

Bem-vindo a Lições de Lançamento, nossa série sobre empreendedores do Squarespace que encararam todos os problemas e, por pura persistência e paixão, abriram o próprio negócio. Esses pioneiros agora contam suas histórias para a próxima geração de empreendedores com grandes ideias. Se você acredita em algo, lance.

Com foco na sustentabilidade, Aylon Steinhart, cofundador da Eclipse Foods, decidiu criar um sorvete vegano que não é bom só no sabor; ele também queria que fosse bom para o planeta. Especialista no setor de proteínas alternativas e líder na área de inovação alimentar, Aylon trabalhou com um renomado chef para criar um produto que fez exatamente isso. O Squarespace teve a oportunidade de falar com Aylon para saber mais sobre essa jornada, desde a ideia até o lançamento dessa delícia gelada.

SQUARESPACE: Para você, qual foi o maior desafio no lançamento do site ou da empresa?

AYLON STEINHART: Ao abrir a empresa, o mais difícil é que estamos mudando o comportamento das pessoas quanto a algo incrivelmente íntimo, pessoal e emocional: a comida. Fazer alguém mudar o comportamento após anos escolhendo o que comer, além de superar o estigma em torno do sabor e da textura dos alimentos à base de plantas, não foi fácil.

No nosso trabalho no ramo de proteínas alternativas, porém, descobrimos que os consumidores tradicionais ficariam felizes em trocar produtos à base de animais para os de plantas, desde que isso não sacrifique o sabor, a textura, o preço ou a disponibilidade. É com esse entendimento que criamos a Eclipse, que fornece "laticínios" incrivelmente deliciosos e em conta, tudo à base de plantas. Não dá para diferenciá-los dos laticínios convencionais, o que faz dessa escolha sustentável, saudável e humana a principal opção. É assim que mexemos com o status quo e mudamos o mundo.

Mas a Eclipse motiva essa mudança no comportamento da pessoa devido a 4 coisas:

1. Sabor (principalmente): nossos produtos são os primeiros "laticínios" à base de plantas que realmente têm sabor, textura e aplicação de um laticínio. O sorvete fica inacreditavelmente cremoso, o queijo fica derretido e delicioso, entre vários outros deleites. Usamos nossa base (leite) para criar praticamente qualquer "laticínio", que fica igual ao seu equivalmente animal. 

2. Tecnologia: mesmo com nosso sorvete tendo sido criado na cozinha e não em laboratório, descobrimos uma combinação de plantas e um processo revolucionário que liberou, pela primeira vez, a magia do leite num leite à base de plantas. Criamos "laticínios" idênticos com plantas porque descobrimos estruturas microscópicas chamadas micelas que fazem o leite real se transformar de líquido (leite) para semissólido (creme) e depois para sólido (queijo). Recriando essas micelas no nosso leite, fazemos produtos 100% à base de plantas, sem OGMs, além de produtos criados os chefs, que são mais parecidos com laticínios do que nunca.

3. Nutrição: nossos produtos são idênticos aos laticínios em termos de proteína e de cálcio, mas quase não possuem o colesterol nem a gordura saturada encontrados nos laticínios convencionais. Ao contrário de muitos outros, nossa base não tem os principais alérgenos comuns (castanhas, soja, trigo, etc.) nem OGMs.

4. Criados e amados pelo chef: nosso cofundador, um premiado chef que já trabalhou em vários restaurantes de alto nível, criou, com maestria, os produtos da Eclipse em uma cozinha, de onde vem todos os melhores pratos. Desde então, fechamos parceria com os chefs mais aclamados do mundo. Com 21 chefs (e vem mais por aí), somos a primeira empresa de laticínios à base de plantas a fechar parcerias com profissionais de incrível calibre.

Resumindo, a Eclipse faz o primeiro substituto de verdade (e não uma alternativa) aos laticínios. Há várias alternativas aos laticínios (leite de aveia, queijo de caju, sorvete de soja), mas a Eclipse criou o primeiro substituto de verdade de laticínios. Isso permite a mudança de comportamento que realmente precisamos no mundo. 

SQSP: Quando vocês viram que estavam prontas para abrir a empresa?

AS: Desde jovem, eu me considerava amante da natureza e dos animais e, por fim, um ambientalista. Após saber que a agricultura animal industrial é responsável por 90% do desmatamento da floresta amazônica e causa mais mudanças climáticas do que todos os meios de transporte juntos, vi que não dava mais para me considerar ambientalista e continuar comendo produtos de origem animal. No mesmo dia, mudei para uma dieta baseada em plantas. 

Antes de fundar a Eclipse, fui empreendedor de software e, depois, apoiador do veganismo. Ajudei a abrir o departamento de inovação de uma ONG líder na área de proteínas alternativas. Lá, incubei dezenas de startups à base de plantas, além de dar palestras sobre o futuro dos alimentos nas melhores universidades para encorajar as mentes mais brilhantes a abrir uma empresa baseada em plantas. 

Meu sócio e eu unimos forças porque acreditamos que a melhor forma de criar um sistema alimentar mais sustentável, saudável e ético é oferecer, ao consumidor, produtos à base de plantas que nunca exijam sacrifício no sabor, na textura ou na aplicação. E é exatamente isso o que fazemos na Eclipse.

SQSP: Houve algum momento, antes ou após o site entrar no ar, em que vocês tiveram que mudar os planos? Como lidaram com essa mudança?

AS: Antes da pandemia, a Eclipse se dedicava quase exclusivamente à venda de alimentos a restaurantes, sorveterias, cadeias de lanchonetes, universidades, etc. A recepção nesse mundo foi surpreendente. Poucas semanas após o lançamento público da Eclipse, centenas de empresas pediram para incluir os produtos no cardápio. Infelizmente, a pandemia atingiu duramente o setor de serviços alimentícios; muitas dessas empresas mudaram o foco nas operações internas. Essa mudança nos fez recuar e analisar 1) o que a Eclipse pode fazer para auxiliar nossos parceiros de serviços alimentícios e o setor em geral e 2) como a Eclipse pode reformular nossa estratégia para disponibilizar nossos produtos em outros canais, como complemento aos serviços alimentícios.

1) A resposta para que a Eclipse pode fazer para auxiliar os serviços alimentícios nos levou a dois caminhos. 

Primeiro, continuamos a fechar parceria com sensacionais operadores de serviços alimentícios, a fim de atrair muita atenção à marca deles e novos clientes à empresa. 

Em segundo lugar, o apoio aos serviços alimentícios viria com uma campanha de doação para fundos de apoio a restaurantes e outras ONGs; foi o que fizemos. Nos últimos meses, tivemos a honra de fechar parceria com os chefs mais aclamados do mundo e criar sorvetes colaborativos exclusivos por tempo limitado. Toda a renda é para auxiliar o setor de restaurantes e outras ONGs importantes.

2) O impacto da pandemia nos serviços alimentícios também nos levou a reformular nossa estratégia para disponibilizar nossos produtos aos consumidores em outros canais. Nós rapidamente criamos dois novos canais: em mercearias e direto ao consumidor. Com isso, o consumidor recebe produtos Eclipse diretamente em casa ou os acha na mercearia do bairro. Assim, ele pode experimentar nosso sorvete cremoso, sem leite de vaca, onde ele quiser. 

Nosso canal direto ao consumidor (shop.eclipsefoods.com) tem sido um incrível sucesso. Por ser um produto congelado, criar um canal direto ao consumidor teve seus desafios, como manter nosso compromisso com a embalagem sustentável ou garantir um produto perfeito e frio. Mesmo assim, executamos tudo de forma eficiente para prestar um serviço incrível ao cliente. Teve até alguns dizendo que ficaram "imensamente impressionados com o [nosso] produto”. Também lançamos, no site, nossos sabores com a colaboração dos chefs, que se esgotaram em poucos dias. Somos incrivelmente gratos a todos os primeiros apoiadores da nossa loja on-line, em todo o país.

As mercearias também foram um canal muito legal. Tivemos que suar muito tanto para projetar potes que se destacassem no freezer quanto para acertar na distribuição dos congelados. Mas a recepção dos compradores e dos consumidores tem sido fenomenal. Desde o lançamento na Bay Area (São Francisco), há poucos meses, nossos sorvete estão saindo mais rápido (por loja por semana) do que o sorvete à base de plantas mais vendido num mercado de renome. Estamos vendo os volumes subindo toda semana, e cada vez mais lojas estão participando. Estamos empolgados em levar nosso inovador sorvete aos consumidores de todo o país. 

Eclipse Foods

SQSP: Qual conselho você daria a quem tem vontade de empreender?

AS: 1. Mantenha o foco. Quando a Eclipse descobriu nosso grande avanço tecnológico e nosso leite ficou igual ao de vaca, de repente deixamos de estar extremamente focados numa coisa (criar o leite funcional) e vimos vários caminhos possíveis à frente. Com nosso leite idêntico ao de vaca, pudemos criar quase qualquer laticínio que imaginássemos. No início, ficamos animados com essa possibilidade e criamos dezenas de produtos diferentes — queijos, cremes, sorvetes e muitos outros. 

No entanto, mesmo sendo empolgante numa perspectiva tecnológica e de capacidade, isso foi contraproducente ao progresso da empresa. Ainda éramos uma pequena equipe com recursos limitados e muito trabalho a fazer. A melhor coisa, então, era manter o foco e fazer uma só coisa muito bem e não tentar fazer tudo de uma vez. 

Fizemos isso. Nos dedicamos a criar o melhor sorvete de todos os tempos, à base de plantas ou não. A decisão foi a correta, e os resultados foram fenomenais.  

2. É uma maratona, não um sprint. Esse conselho é bastante falado, mas facilmente ignorado. Numa startup, tem sempre algo pegando fogo. É tentador jogar todo o equilíbrio entre vida pessoal e profissional pela janela (e às vezes é necessário), mas essa não é uma forma sustentável de desenvolver uma grande empresa de alimentos emblemáticos. Uma forma mais sustentável de crescer é combinar sprints com um progresso mais constante, estilo maratona, rumo aos seus objetivos. 

Preparar-nos para as reuniões com investidores, por exemplo, foi definitivamente um sprint. Após fecharmos nosso capital inicial, retornamos a um ritmo mais sustentável para desenvolver a empresa e atingir nossos objetivos. Se tivéssemos continuado naquele ritmo, não daria para sustentar o crescimento ao lançar a Eclipse em todo o país, poucos meses depois. 

3. O ótimo é inimigo do bom. Sempre que enfrento um problema complicado e que não sei resolver (quase todos os dias), lembro-me de que o progresso vale mais do que a perfeição. A alternativa atrapalha você, sufocando seu progresso e seu crescimento, já que você não quer errar. Um exemplo disso foi nossa primeira contratação na Eclipse. Num estágio tão inicial da empresa, não sabíamos exatamente quais aptidões e qualidades precisávamos nessa primeira contratação. Só sabíamos que precisávamos de ajuda, e rápido! Na mesma época, nosso primeiro artigo de imprensa saiu, e um contato do setor me perguntou se eu estaria aberto a falar com um recém-formado interessado em trabalhar na Eclipse. Aceitei e fiquei muito impressionado com a motivação, os conhecimentos e a dedicação do nosso primeiro candidato. Tudo se encaixou, e acabamos fazendo uma oferta a ele poucos dias depois. 

Na época, mesmo não sabendo perfeitamente do que precisávamos na primeira contratação, eu sabia que continuar progredindo era muito mais importante do que ser perfeito. 

Pronto para abrir uma empresa? Comece no Squarespace.com

Artigos relacionados

  1. Criadores

    Abadesi Osunsade sobre o poder da inclusividade

    Abadesi Osunsade sobre o poder da inclusividade

  2. Criadores

    Lições de Lançamento: Nicole Fiore

    Lições de Lançamento: Nicole Fiore

Assine

Cadastre-se para receber as últimas publicações do blog CONQUISTANDO, além de atualizações, promoções e parcerias do Squarespace.

Ocorreu um erro ao enviar o formulário.

Obrigado por se cadastrar.